Na Hebraica, homenagem a Beirel Zuckerman Z’L

Daniel Waismann - Da Redação

A Hebraica e o Hospital Israelita Albert Einstein realizaram uma bonita homenagem a Beirel Zuckerman, grande ativista da nossa comunidade e ex-presidente do clube. Zuckerman também atuou com maestria no HIAE e foi presidente do Conselho Deliberativo da Fisesp.

O presidente da Confederação Israelita do Brasil, Claudio Lottenberg, expressou o seu mais profundo pesar pelo falecimento de Beirel Zukerman. Lottenberg contou que Zukerman foi sua primeira referência dentro da liderança comunitária e que foram enormes os aprendizados recebidos. “Sua vigorosa e exemplar atuação comunitária ficará eternizada em nossa história e em nossos corações”, destacou.

Sidney Klajner, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, também destacou a atuação de Beirel: “Ele sempre foi fortemente engajado na vida comunitária, gerando valor para todos – judeus e não judeus. Inspirado pelos princípios e valores judaicos, era um ser humano cheio de energia, com uma infinita disposição para contribuir. No Einstein, por exemplo, sua participação se estendeu por quase duas décadas. Ele seguirá muito presente entre nós. Presente no legado que deixou com seu trabalho voluntário e dedicado, presente nos ensinamentos que levou para tantas pessoas, presente nos exemplos de vivência, presente nos nossos corações que ele soube conquistar para sempre”.

Com a presença da família e amigos, diversos ex-presidentes do clube e o atual, Fernando Rosenthal, gravaram depoimentos emocionantes:

“Beirel deixa um legado importantíssimo para todos nós, para a nossa comunidade; me chamava a atenção o grande conhecimento que ele tinha sobre o nosso clube e o desempenho pelo bem comum. Suas contribuições nos farão muita falta” – Fernando Rosenthal.

“Tive a grande oportunidade de conviver com Beirel em diversas entidades, onde a grande preocupação dele sempre foi a situação financeira dessas instituições; ele sempre dava conselhos, orientava e ajudava” – Abramo Douek.

“Conversava com o Beirel todos os dias, quando falávamos da Hebraica, a situação internacional, Israel, permanentemente estávamos juntos” – Naum Rotenberg.

“Estivemos juntos muitas e muitas vezes, sempre trocando ideias, e eu sempre aceitava seus conselhos” – Peter Weiss.

“Era uma pessoa única e inspiradora, e eu nunca lhe agradeci todos os seus sábios conselhos, todas as conversas que duraram horas nem todas as risadas que compartilhamos” – Hélio Bobrow.

“Eu acompanhei toda a sua carreira, sempre muito colaborativo, tanto na Hebraica, como em toda a comunidade. Sempre foi um prazer aprender com ele” – Samsão Woiler.

“Beirel f oi uma inspiração como presidente, líder comunitário, mas sobretudo, me ensinou a como ser voluntário; o amor que ele demonstrava pelas instituições, que sempre defendeu, com tanto afinco e dedicação, foi algo que marcou minha vida e várias gerações” – Daniel Bialski.

“Ele deixa para nós uma saudade, mas certamente vamos levar o legado dele para sempre” – Avi Gelberg.

“Meu relacionamento com Beirel Zuckerman começou quando eu tinha 18 anos, por conta das eleições da Hebraica. E ao longo desse tempo e até hoje, só foi se aprimorando, crescendo, ao ponto em que ele me chamava de filho e nos últimos tempos ficamos muito próximos” – Arthur Rotenberg.

“Beirel primou sua vida pelo amor à família e pelo cuidado com a comunidade judaica de São Paulo; um ser humano inigualável” – Marcos Arbaitman.

“Ele era um grande amigo e todos os ex-presidentes aprenderam muita coisa com ele. Confesso que eu nem lia o estatuto, qualquer coisa ligava ou vinha para conversar com ele. Vai fazer muita falta para todos nós” – Jack Terpins.

Powered by WP Bannerize

Powered by WP Bannerize

Powered by WP Bannerize

Powered by WP Bannerize

Powered by WP Bannerize